Cultura popular & inclusão social: balanço super positivo do projeto “devotos de são joão”

Mais de 35 atrações folclóricas e artistas, em 4 horas de pura emoção no YouTube, assim foi a Live cultural “Devotos de São João”; iniciativa do fotógrafo Meireles Jr. e dos músicos Chiquinho França, Betto Pereira e César Nascimento.

O projeto, que serviu para divulgar mundo afora a cultura maranhense, foi uma realização da Fundação Souzândrade com patrocínio da Vale. E foi um grade presente para São Luis, com homenagem ao vivo do cantor Fernando de Carvalho acompanhado do pianista e Wesley Sousa. Muita emoção também nas músicas inéditas como  a instrumental Baixada (Chiquinho França e Mhário Lincoln) e Festa do Bumba-boi (César Nascimento, Íris Cavalcante e Isaac Cândido). Destaque para outras emocionantes interpretações nas vozes de Alcione, Zeca Baleiro, Rita Beneditto, Coral de São João e demais artistas.

O objetivo principal apoiar financeiramente 31 grupos folclóricos ligados ao São João: Bois de Axixá; Barrica; Boi da Boa Hora dos Pacheco; Boi de Leonardo;  Boi da Lua; Maracanã; Nina Rodrigues; Pérola dos Lençóis; Pindaré; Presidente Juscelino; Rama Santa; Meu Tamarineiro; Sociedade de Cururupu; Unidos da Vila Conceição; Unidos de Santa Fé e Unidos Venceremos; Cacuriás Assa Cana, Dona Teté e John; Côco Pirinã; Dança Portuguesa Encanto de Portugal e Império de Lisboa; Dança do Lelê de Rosário; Quadrilhas Mocinha do Sertão, Flor de Mandacaru, Matutus do Rei, Quadrilha Junina Estilizada de Ihaúma além dos grupos de Tambor de Crioula  de Apolônio, Arte Nossa, Mestre Felipe e São Benedito de Itapera.

E graças às doações de empresas, a Live foi além e beneficiou também a Creche “Deus Criou” do Anjo da Guarda, que atende cerca de 80 crianças de até 8 anos; que recebeu essa semana um presente e tanto: 1 tonelada e meia de alimentos; 150 cestas básicas doadas pelas empresas RB Sol; Ronierd Barros e Cimento Bravo além de materiais de construção doados pela Potiguar no valor de R$5.000,00 para a reforma da sede da entidade.

Para Meireles Jr. o resultado bastante elogiado por todos foi fruto de um trabalho coletivo e de muita dedicação, que demonstra a força da cultura maranhense:

“Quero agradecer muito a Deus, a todos que acreditaram e que somaram para que conseguíssemos realizar o projeto – todos os amigos, os artistas envolvidos, grupos folclóricos, empresas apoiadoras, e acima de tudo a Vale e a Fundação Souzândrade. O projeto mostrou ao mundo a força e a beleza da cultura popular maranhense. E como a mesma pode ser um instrumento de inclusão social. Que essa seja a primeira edição de muitas outras futuras do Devotos de São João”, declarou Meireles Jr.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *