É preciso empatia para transformar realidades.

É preciso empatia para transformar realidades

É preciso empatia para transformar realidades

Passado o aniversário de 409 anos de São Luís, preciso pontuar entregas importantes que o governo do Maranhão fez em comemoração à data. Somente de 6 a 10 de setembro, os ludovicenses receberam importantes equipamentos públicos de educação, saúde, acesso a esporte e lazer.

Vou destacar as obras educacionais e uma vistoria que fizemos na Ilha de Tauá-Mirim, localizada na zona rural de nossa cidade.

Por meio do programa Escola Digna, participei de uma verdadeira maratona de entregas, com a inauguração do Centro Educa Mais Sousândrade, localizado no bairro Lira, na capital maranhense, que agora é uma escola de tempo integral, com capacidade para atender cerca de mil estudantes.

Além dos Faróis do Saber Antônio Machado Neves da Costa, no Anjo da Guarda; e Gonçalves Dias, no Filipinho; foram inaugurados o Centro Educa Mais Maria Pinho, no Cohatrac; o Centro de Ensino Rio Grande do Norte, no Radional; e o CE Renascença, no bairro Renascença.

Tudo comandado pelo governador Flávio Dino e sob a coordenação do secretário Felipe Camarão. E é essa liderança que quero destacar. Para mudar a vida de tanta gente, é preciso ter empatia, ou seja, se colocar no lugar do outro.

Não só em São Luís, mas em todo o Maranhão, as pessoas podem sonhar e conquistar um futuro melhor. Aquela herança de que só o filho de alguém socialmente bem posicionado poderia ter acesso a uma escola de qualidade não existe mais em nosso estado. Hoje o filho do pobre também pode fazer intercâmbio, estudar em escola bilíngue, de tempo integral, desenvolver competências e conhecimentos relacionados à programação, eletrônica, robótica e muito mais.

A educação realmente transforma realidades, mas para isso é fundamental sentir a necessidade de quem mais precisa, que, na prática, é ter como prioridade uma agenda voltada às causas sociais. É querer, de coração, que todos tenham oportunidades iguais. E o governo do Maranhão tem trabalhado nesse sentido e com esse sentimento. Eu me orgulho de ser um aliado das lutas com essa gestão que quer deixar um legado cada vez maior de avanços e desenvolvimento aos maranhenses.

E o foco não está somente na educação, mas também em assegurar desenvolvimento, gerar emprego, renda e dignidades às pessoas.

Nessa semana de celebrações, com o vice-governador Carlos Brandão, ainda estive na Ilha de Tauá-Mirim, onde há mais de 20 anos os moradores esperavam por uma obra que garantisse desenvolvimento ao lugar. Agora, o governo está implantando uma estrada para ligar as comunidades da Ilha. São 5 km em Jacamin e três vias transversais pavimentadas de 4 km para acessos às comunidades de Embaubal, Ilha Pequena e Amapá.

Além da mobilidade, a obra potencializará a venda de mandioca e farinha produzidas no local, o turismo nas praias da região e o transporte escolar das crianças.

O senhor José Satiros, morador há 65 anos do povoado Jacamim, nos testemunhou que nunca tinha visto nada como essa obra na região. Ao agradecer, ainda disse que se passaram vários governos e que nenhum deu a atenção necessária.

“Fico até impressionado porque a gente vinha pedindo para certos governos, certos prefeitos, nunca tinha sido feito o que está sendo feito agora. Nós realizamos o nosso sonho de ter uma estrada maravilhosa como essa que o Dino está fazendo”, comentou o morador.

É justamente isso que nos motiva e nos dá força para fazer mais: ter a certeza de que muitas vidas serão transformadas. E não há nada que pague poder enxergar no rosto das pessoas um olhar de agradecimento, mesmo que a gratidão seja por algo que já deveria ser delas há muito tempo.

Paulo Victor
Vereador de São Luís

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *