No dia da consciência negra o pedagogo e líder religioso Mariano Frazão presta homenagem a grandes nomes na luta pelos direitos da população negra do Maranhão.

São eles: Euclides Menezes, Elisângela Cardoso, Professor Luizão, Maria Aragão, dona Rosalina(casa de nagô) , dona Celeste(casa das minas) e o professor Magno Cruz.

Na sexta-feira (19) , através das redes sociais do centro de matriz africana “Ilé Ewé Omo D’Òsányìn Amãhousú” o vodunsu hunsúdahou Mariano Frazão homenageou personalidades maranhenses que lutaram por direitos humanos em uma série de segmentos de resistência.

O terreiro que fica localizado na região da Vila Embratel vem sendo notado como uma casa de tambor de mina “tradicional” estando lado a lado com grandes casas de culto de matriz africana que fizeram história pelo louvor aos voduns, encantados e gentis.

Fundada em 1999 no dia 04 de Dezembro o terreiro completará este ano 22 anos de existência, com histórias e memórias de uma vida voltada ao sagrado com muito fervor e devoção.

Na imagem Sr. Mariano Frazão com alguns de seus filhos de santo no antigo barracão onde se localizava o "ilê"

Na imagem Sr. Mariano Frazão com alguns de seus filhos de santo no antigo barracão onde se localizava o “ilê”

O terreiro é regido pelos voduns Òsányín e Iansa, com uma levada “nagô-vodun” o mesmo tem mantido as tradições de seus ancestrais e lutado pelas causas da população de terreiro e também da população afrobrasileira que é maioria no culto ao sagrado.

Parafraseando o texto de 20 de novembro “Como já dizia Ferreira Gullar; Somos muitos milhões de homens
comuns
e podemos formar uma muralha
com nossos corpos de sonho e margaridas, dessa forma, compreendemos que é preciso estarmos juntos para lutarmos por nossos ideais de vida e sociedade.”

Dessa forma, se fez a homenagem de dia da consciência negra. Que mais textos como esse possam enriquecer as páginas da história do nosso Estado. Como se diz em Yoruba “adupé” (obrigado)

Viva a consciência negra

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *